Dai ao pizzaiolo o que é do pizzaiolo, e a Deus o que é de Deus

/
4 Comentários
Ontem Demerval pediu uma pizza na casa paroquial. Qual não foi minha surpresa ao constatar que entre gordura e queijo derretido, a tampa do papelão da pizza tinha impresso um trecho da Escritura, do primeiro livro dos Paralipômenos (só os católicos vão entender); 4,10:


Jabes invocou o Deus de Israel: Se vós me abençoardes, alargando meus limites, se vossa mão estiver comigo para me preservar da desgraça e me poupar da aflição!... E Deus lhe concedeu o que tinha pedido. 

Claro que este é o versículo inteiro. A versão na pizza estava horrivelmente mutilada e alterada em sentido e tempos verbais para virar uma bençãozinha intimista e egoista daquelas que se colocam em adesivos em carros. 

Fiquei cogitando o que esperar de uma pizza que vinha com uma oração de proteção... Devia ser difícil. Peguei um pedaço. Não era boa, mas não era ruim. Duas horas depois deu piriri... Deus não me protegeu...

Alguém de marketing avisaria ao dono da pizzaria que não é uma boa propaganda lembrar de pedir proteção a Deus antes de consumir seu produto? Por acaso Companhias Aéreas (e não faltam motivos) pedem que seus clientes façam uma oração antes de usar seus serviços?

Estes evangélicos estão descontrolados. Isso já não é mais temer a Deus, é magia. Colocam os versículos da Escritura em qualquer lugar, como se fossem palavras mágicas (como a Cabala). O Salmo 90 (da latina) é para a proteção e deixam suas Bíblias abertas nele até as paginas amarelarem de pó. Mas o próprio Satanás o citou para tentar Jesus e não evaporou numa núvem de enxofre não. Palavras por palavras não tem poder nenhum. Será que o dono da pizzaria achou que vende mais pizza por citar a escritura? Não! O que vende mais pizza é pôr mais queijo e espalhar mais folders pela cidade, meu caro! Dai a Luigi o que é de Luigi, e a Deus o que é de Deus! Largue a Bíblia, ó pizzaiolo, e invista nos 4Ps: Praça, Preço, Produto e Promoção! Sua função é fazer massa fininha e crocante, não exegese!

A pizza foi consumida pela avidez juvenil do Demerval (registro: Deus e seu jovem fígado o protegeram) e a tampa com o trecho sagrado foi parar no lixo. Em meio a cascas de banana, latinhas de sardinha vazias, papéis higiênicos usados, poeira e cabelos do chão. Não jogue o que é santo aos cães... È fácil pensar em como descartar o folheto "O Domingo" (o papel se recicla, o que não se pode fazer com as idéias marotas da Teologia da Libertação que vão nele, estas é que são o verdadeiro lixo tóxico que contamina o mundo)... mas o que fazer com uma tampa engordurada de pizza com trechos da Bíblia, ó meu São Jerônimo???


Você também pode gostar

4 comentários:

  1. Aqui na minha região há uma pequena fábrica de produtos de limpeza que coloca versículos nos rótulos das garrafas pets reutilizadas. Pior é que colocam coisas como: "...os que alvejaram suas vestes no sangue do Cordeiro...". Que ótima propaganda para o alvejante não?

    ResponderExcluir
  2. Pior foi um caminhoneiro que eu vi ontem na SP 340, quis mudar a oração "Rogai por nós Santa Mãe de Deus" lascou: "Rogai por nós Deus".
    Eu me pergunto a quem Deus rogaria????Se Ele esta precisando pedir alguma coisa ai não não tem jeito, mesmo.....

    ResponderExcluir
  3. Muito bom, frei, era interessante se as palavras que o sr digitou fossem espalhadas para tantos lugares q usam a Palavra de Deus como uma fonte de magia, bem estar, relachamento, quano ela nos impulciona à Cruz para a Ressurreição... Deus abençoe. Bruno, Independência, Ceará.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.