Paradoxo Evangélico

/
8 Comentários
Estava pensando: Os auto-proclamados "evangélicos" (porque os verdadeiros evangélicos são os católicos) ficam assustados procurando indícios de conspiração satanista em tudo. São mestres em achar 666 em quaisquer comerciais, filmes, desenhos, obra de arte, eles vêem a marca da besta em tudo, bestas que são. E se você solta uma expressão como "Inferno!" ou "Ah, com os diabos!" ficam todos cheios de dedos e assustados, como se o Tinhoso pudesse ser invocado por um xingamento.

Por outro lado, são eles que todo culto nas suas igrejolas de garagem exorcizam mais demônios que Jesus a sua vida toda... que paradoxo!


Você também pode gostar

8 comentários:

  1. Paradoxal é não reconhecer, como fazem vocês papistas, de que a Bíblia: o conselho do único Deus verdeiro é suficiente para instruir PERFEITAMENTE (2 Timóteo 3:16,17) o obreiro para toda a boa obra.

    Catolicismo-romano é heresia até o fim, mesmo.

    [i]Vade retro![/i]


    [i]Sola Scriptura![/i]

    ResponderExcluir
  2. Pela reação acima do sr. João Emiliano, as palavras do Frei Clemente acertaram em cheio as doutrinas puramente humanas que o "homem de deus" (assim idolatrados os pastores no meio evangelico) dele prega no púlpito, utilizando a Bíblia de forma distorcida como disfarce para enganar os fiéis.
    Veja o paradoxo dele próprio: se crê que a Biblia "é suficiente para instruir PERFEITAMENTE", então por que ainda vai a uma igreja escutar pregações de um pastor qualquer, se ele próprio pode ficar em casa lendo a Biblia e acatando o conselho de Deus?

    ResponderExcluir
  3. Na verdade, minha família é de longa tradição herética: papista, por isso, em parte, ainda não tive tempo de averiguar com meus irmãos protestantes, o porquê deles chamarem de "homens de Deus" aos nossos abençoados pastores. Entretanto, desconfio de que assim os chamam de "homens de Deus", porque o costume de pregar somente a Bíblia por parte de nós, os protestantes, tornam os nossos ministros como homens de Deus ou boca de Deus já que os pastores protestantes, diferente dos papistas, agem como Elias junto à viúva de Sarepta: os protestantes são homens de Deus, porque são profetas, porque reproduzem na ética e na teoria, o que somente ensina a Bíblia.

    Com relação a ficar em casa lendo a Bíblia, sem ir à Igreja, bem, caro irmão Anônimo, essa mesma Bíblia diz que devemos nós, os cristãos, devemos nos congregar com os irmãos para a Ceia do Senhor, por exemplo. Sem encontros regulares de cristãos, a Ceia: memorial do Senhor ficaria comprometido, não acha?

    Sugiro que leia mais a Bíblia, caro irmão Anônimo, e esqueça um pouco sites heréticos como o Father Alexander que só difamam, como muitas vezes certos protestantes o fazem contra vocês papistas, a boa fama de nós, os protestantes, ok?

    Deus abençoe.


    Sola Scriptura! Ecclesia reformata et semper reformanda est!

    ResponderExcluir
  4. Não é possível que o Espirito Santo tenha revelada tantas doutrinas diferentes presentes nas diversas denominações protestantes. Passei por várias antes de ser Católica e verifiquei que divergem em assuntos básicos da Revelação. O que há em comum são ataques a Igreja de Cristo e desprovidos de total conhecimento da fé Católica, da Bíblia e História...é lamentável de fato...

    È o resultado da Sola Scriptura...

    ResponderExcluir
  5. O tal João Emiliano precisa dizer pra gente qual dos 30.000 únicos ensinamentos da Bíblia ele adota, antes de continuar a conversa.

    Pois eu não sei se a Bíblia diz se é pecado ingerir bebida alcoólica e o vinho de Jesus era na verdade suco (o que faria dele um levita celebrando uma Pessach bastante peculiar), como dizem os presbiterianos; ou se sigo os metodistas e não vejo problemas com álcool.

    Aliás, um desses 30.000 ensinamentos únicos da Bíblia podem me ajudar a decidir pela transubstanciação, consubstanciação ou substanciação nenhuma das espécies eucarísticas. Fico com Lutero, Calvino ou João Emiliano?! E a Bíblia? Faço como os protestantes e aceito a versão traduzida no séc. VII, e ao mesmo tempo reclamo que a Bíblia só foi definida no séc. XV? Afinal, a carta de Tiago é canônica? Estou confuso...

    ResponderExcluir
  6. Boa noite irmão.
    Quero lhe indicar um site,
    http://patristicabrasil.blogspot.com/
    Esse tem conteúdo de teologia, propriamente documento do período da patrística (ou patrologia). São documentos que vão do ano 84 D.c ao ano 800 D.c, registros dos costumes cristãos, registram temas teológicos e culturais, etc.
    E esse que contem uma bíblia do século II, Codex Sinaiticus, é a segunda bíblia mais antiga.
    http://www.codexsinaiticus.org/en/manuscript.aspx?book=12&lid=en&side=r&zoomSlider=0
    Uma informação rápida, esse exemplar foi digitalizado e colocado na internet para estudo, seu manuseio esta destruindo esse exemplar e o trabalho de vários especialistas e claro da internet, deu a nos um material de estudo precioso. Esse exemplar tem 1466 paginas, sendo que apenas 800 estão disposta por enquanto no site.
    Esse outro site.
    http://molcat1.bl.uk/treasures/gutenberg/search.asp
    É o site da biblioteca britânica que fez o mesmo trabalho, digitalizou dois exemplares da bíblia de Gutenberg, ano 1450. Um exemplar tem uma bíblia simples sem muitos desenhos, e a outra rica em destaques de arte (desenhos).
    Bíblia de Mogúncia
    Impressa sobre pergaminho, cada página em duas colunas com 48 linhas, sendo as iniciais dos capítulos feitas à mão com tinta azul e vermelha. Trata-se da primeira obra impressa na qual aparecem data, lugar e nomes dos impressores, Fust e Schoeffer (ex-sócios de Gutenberg), no colofão. É o incunábulo mais antigo da Biblioteca Nacional, que possui dois exemplares.

    BÍBLIA. Latim. Mogúncia. 1462. In civitate Maguntij: per Johannem Fust e Petrum Schoeffer, in vigília assumptionis Mariae [14 ago.] 1462. 2 v. 42 cm.
    http://objdigital.bn.br/acervo_digital/div_obrasraras/or813929.pdf

    ResponderExcluir
  7. OLÁ MEUS IRMAOS,VAMOS PARAR DE DISCUSSÃO E PROCLAMAR QUE JESUS SALVA LIBERTA,BATIZA CURA E LEVA PRO CÉU.

    ResponderExcluir
  8. ELOS ENTRE PROTESTANTISMO, MAÇONARIA-OCULTISMO E SOCIALISMO-COMUNISMO, NAZISMO E ANEXOS
    O protestantismo - todas as denominações cristãs fora da Igreja Católica - em seus primórdios, teve em seu idealizador o dissenso Lutero vários princípios gnósticos, incluindo-se tendências igualitaristas e deístas subjetivistas, dentre outras, como: aversão a poderes superiores, no caso, ao poder hierárquico ortodoxo-doutrinário exercido pela Igreja àquela época.
    Note-se que as religiões orientais holísticas, panteístas e meditacionais, como a Yoga, seicho-no-ie, etc., têem conteúdo aproximado no que tange ao subjetivismo ao se enquadrarem em suas práticas religiosas semelhanças às de auto realização pessoal, por ex., como no independenticionismo protestante às hierarquias.
    Lutero evidenciou suas ações por suprimir o poder eclesial e sua rígida doutrina tradicional bíblico-patrística por um sistema mais flexível e individual, em que pessoas e comunidades possuíssem autodeterminação de se instituirem como próprios pastores, os quais ensinariam a seu modo particular; o resultado foi o espoucar de centenas de seitas em que cada uma doutrina a seu modo ou conveniência que se batem umas contra as outras, daí surgiu um Evangelho conversível a situações, interesses e muitos contrastes entre facções que afirmam e se consideram inspirados pelo Espírito Santo(?)... E há seitas que aprovam aborto, outras adultério e há até homossexualismo e quase todas têem culto e procedimentos semelhantes a centros espíritas: expulsão de supostos maus espíritos ou para curas, passes, gritarias, pessoas em aparentes transes... E todas as homilias de pastores são também submetidas ao crivo de cada um para aprovação pessoal ou não, ou seja, cada um é juiz a arbitrar a própria sentença.

    Outro fato é o elo com o nazismo: Hitler subiu ao poder graças à votação dos estados protestantes, media favorável de 47%, enquanto nos católicos 21%, ou seja, se fosse a Alemanha católica, ele não teria subido ao poder.
    Também desse conjunto ideário relativista existia a antiga e esoterista maçonaria de antes do cristianismo, de Babilônia, do antigo Egito, etc., e sua legislação atual foi formalizada por J Anderson, pastor presbiteriano; por sinal nos EUA e Europa os vínculos são mais próximos com o protestantismo, e que influenciaram a Revolução Francesa em seus princípios - igualdade, liberdade e fraternidade - idem o kardecismo e o comunismo, o qual é por sinal apenas a transposição de idéias de Lutero-maçonaria para a práxis socialista-comunista, supostamente igualitarista, fraternal em meio a contrastes marcantes e o modernismo atual, cuja doutrinação vigente é igual a um homem acima de tudo e todos, pelo menos na sua proposta; de fato, uma tremenda farsa.
    Há vídeos na Net e em literatura específica em que pastores se acusam reciprocamente de pertença à maçonaria; praticamente é inexistente oposição maçônica explícita às diversas denominações evangélico-protestantes; porém, para a Igreja Católica é o adverso.
    Não há dúvidas que o orgulho e soberba e estão sutilmente camuflados sob esses comportamentos e que o progresso, a ciência e o modernismo tecnológico, cada vez mais aparentando resolver os problemas humanos estão a serviço de um reino luciferino que poderá eclodir, de um homem auto realizador e neo deificista, mas tão cego não percebendo sua submissão a nova tutela, e logo de quem...
    Não há diferença entre o acima e o pecado inicial do homem no Éden, ou se preferir, aliar-se e tornar-se súdito de Satanás em seu orgulho de querer ser igual a Deus, aceito por nossos pais iniciais e muitos atualmente o vivenciam no protestantismo.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.