"Vamos ter aula de safadeza!!!"

/
2 Comentários
Antes do texto, recomendo este site, o Escola sem Partido
Sou pai de família, católico, e rezo todos os dias pedindo a Deus que me ajude a educar meus filhos na santa religião católica. A parte de casa, minha esposa e eu fazemos, ensinamos a rezar, corrigimos e damos exemplo.


Você já faz 90% então. A escola dá informação. Os valores, se não forem aprendidos em casa, em lugar algum serão ensinados.

Mas a hora de colocar na escola vem chegando e são poucas as alternativas.
Eu diria que até para quem não dá a mínima para a religião está difícil arrumar boas escolas. Imagina quem deseja além da boa educação uma forte formação moral e ética...
Sei que obrigatório colocar os filhos na escola a partir dos 6 anos. (...) Havia até escolas só para meninos e só para meninas. Gostaria de saber o que é o ideal, o que satisfatório, o que é tolerável e o que é proibido em termos de escolha de uma escola para um filho por um pai católico.



Tecnicamente, nada é proibido. Nenhuma escola gritantemente fere as leis. É claro que muitas vão ensinar muita bobagem, muita coisa moralmente condenável como uma educação sexual pecaminosa, homossexual e fornicatória, mas isto não é ilegal de acordo com a lei temporal. A melhor política seria vacinar seu filho saindo de casa, colocando claramente que a escola não é parâmetro de tudo. Esta solução pode ser particularmente ineficiente na puberdade, se seu filho se sair um rebelde tolo que nega os valores dos pais apenas por negar. Felizmente, os jovens são bem caretas, ao contrário do estereótipo, e só querem se casar, ter um bom emprego, uma casa e um carrão.


Isto pode influenciar a escolha entre colocar na escolinha da vizinhança pública, na escola boa a 45 minutos de carro, mudar de casa ou de cidade (por consequência, até de emprego!) para perto de onde haja escola católica de verdade.
Mesmo as escolas católicas muitas vezes contam-se casos escabrosos, usualmente as escolas lideradas pelos beneditinos, salesianos e jesuítas costumavam ser os 300 de Esparta. Ultimamente acho que estão mais para os 30 de Esparta. Veja este sobre um causo no Colégio São Bento.

Paulo Freire, o imbecil, dominou a tudo. As faculdades de pedagogia ensinam que o mestre deve aprender com os ignorantes. De acordo com o Freirão, Jesus tinha de aprender com os discípulos. Talvez Jesus se tornasse um bom pescador aprendendo com Pedro, mas Pedro certamente seria um péssimo apóstolo. E vai mais longe. Seguindo Freire, os godos não se romanizariam, mas os romanos se barbarificariam. Cícero para quê, não?

Mesmo que houvesse uma escola decente, seria difícil escapar da triagem ideológica dos vestibulares, com sua visão marxista depalperada e anti-católica. Um estudante católico deve adotar um pouco de “malícia” em auto-defesa: Pense como quiser, mas fale como os outros: Mantendo suas convicções e falando exteriormente o que querem ser ouvido. Imagine a disciplina História, a mais massacrada de todas: É verdade que dentro dele o estudante deve saber que a Inquisição foi algo extremamente positivo, condenou muito pouca gente, salvou centenas de mulheres indefesas cujo destino seria um linchamento público e mais do que qualquer coisa contribuiu para o re-estabelecimento do arcabouço jurídico europeu e do direito de ampla defesa. Mas na prova deve saber escrever que não passaram de uns "reacionários" fanáticos, piromaníacos e sanguinários. É fato que a Revolução Francesa foi um rebosteio do início ao fim, cujos ideais empolados só serviram para entronizar tiranos como Robespierre e Napoleão. Mas deve saber escrever sobre os grandes ideiais de “Liberdade, Igualdade e Fraternidade” vociferando contra o “Antigo Regime”, como se algum Luis XIV estivesse solto ameaçando tomar o poder. Enfim, são alguns exemplos. Vá escrever algumas verdades numa prova sobre a fé, sobre a Igreja, sobre os massacres comunistas e você verá a perseguição dos docentes de Stálin. Feliz é a Matemática que não é corrompida por estes falsos professores vermelhos, estes doutrinadores ocultos, estes molestadores ideológicos, estes pedófilos da Mentira! Que Satanás os carregue todos para o Inferno!

Mas também as Ciências, ó Santas Ciências, podem ser corrompidas por algum imbecil travestido de professor que ainda não se deu conta que o embate Fé X Razão foi resolvido há mais de um milênio e usar das boas leis naturais para atacar a existência do Criador, que é o fiador de toda Física e Biologia, ensinado erradamente que Ciência é inimiga da Religião, quando é sua irmã mais nova. As histórias mentirosas do caso Galileu, o bajulador dos Médici, estão ai para provar quão deturpados pode ser este ensino, esquecendo que Copernico, Mendel, Newton, Lemaitre, Oresme, Buridan, Pacioli, Steno, Riccioli, Pascal, Gusmão, Cassini e tantos outros eram religiosos, e que as Universidades nasceram na Igreja, não nas guilhotinas do “Iluminismo”, aliás, estas guilhotinas racionalistas que pegaram Lavoisier. Quantos cientistas a Inquisição pegou? Nenhum. Nenhum nenhunzinho da Silva. Aliás, mostre para seu filho que São Tomás de Aquino já dizia que a Terra era redonda em sua obra máxima. E faça-os saber que “A Verdade vos libertará”.

Eu discuti sobre as ciências e a História. Agora se for falar da moral sexual nas escolas, exclamo: Jesus, Maria, José! As escolas primárias de Sodoma não ensinariam tão bem quanto as de Fernando Haddad! Veja esta bela obra didática a ser distribuída para crianças, ela apenas tinha figuras de crianças se masturbando! E como as crianças são sábias a seu modo de apontarem que o rei está nu, notem que um menino disse uma grande verdade: “Vamos ter aula de safadeza!”. É... para as crianças, pão é pão, queijo é queijo. E vem uns idiotas querendo ensinar que pão pode ser queijo, quando na verdade temos que ensinar como se faz pão e as variações do queijo, que podemos escolher entre o Pão da Vida e o pão que o Diabo amassou...

Recomendo que você espere muito pouco da escola e faça bem o trabalho com seus filhos em casa, ensinando a amar Nosso Senhor Jesus Cristo e sua Igreja. E deixando claro que nem tudo que se aprende na escola é correto.

***

- Pai, quer dizer que todos eles na escola estão errados e nós estamos certos?

- Sim, filho.

- Mas como podemos ter esta certeza?

- Porque estamos com a Verdade, com V maiúsculo. Eles podem ter a certeza, mas não tem a Verdade.


Você também pode gostar

2 comentários:

  1. Graças a Deus: "Felizmente, os jovens são bem caretas, ao contrário do estereótipo, e só querem se casar, ter um bom emprego, uma casa e um carrão".
    Dispenso o carrão, o restante já é muito mais do que mereço =D.

    ResponderExcluir
  2. O "carrão" eu vi hoje na "beira-lago" aqui onde eu estou, rsrsrsrs. Um camaro até que ajudava, hehe, mas o fusca véio também serve...

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.