Consultório Sentimental Amuliano

/
3 Comentários
Acho que vou abrir o Consultório Sentimental do Frei: "Conselhos afetivos sem frescura" - Vocês não me perguntam mais da fé, falemos do amor que não é ágape. Falemos das flechinhas malignas de cupido.

Meu caro Frei Clemente Rojão, Costumo acompanhar os seus comentários no blog e os acho muito interessante, não só em termos de catolicismo, mas o comentário cultural e a verve do que é escrito. Quero agradecer por essas sábias e realmente engraçadas postagens.  Frei, eu namorei com uma garota de outro Estado durante três anos.

Dureza, hein? Ela esta no Acre e você no Rio Grande??? (qualquer um - é longe igual!) Ou ela estava em Juazeiro e você em Petrolina? Ai fica fácil “Todas duas eu acho uma coisa linda, eu amo Juazeiro e adoro Petrolina”. Um namoro ponte aérea deve ter te rendido muitas milhas.




De um momento para o outro, tudo que nós tínhamos vivido acabou e nos afastamos, muito por culpa da minha pessoa e de um desejo de mudar o que eu não entendia.

Ops... a culpa foi sua ou você ACHA que a culpa foi sua?
Foi uma questão de distância, saudade, medo, covardia, etc.
Saudade e distância não podem ser subestimadas. Recomendo ler o conto “Uma Noite de Almirante” do Machadão. O escritor, não o estádio. Santo que não é visto não é venerado, diz o ditado mexicano, terra do Muy Venerável e Fecundo Padre Marçal Maciel...  (preciso falar dele!)
mas eu a amo com tudo que tenho de amor, queria realmente ficar com ela, mas ela já não quer mais nada comigo.
Acontece. As mulheres são muito estranhas. Se você as dispensa, elas ficam doidas e se imaginam abandonadas numa paixão que nunca tiveram. Mas se elas o dispensam, o mundo vai muito bem, obrigado. A insensibilidade feminina para chutar os homens é algo que me intriga nestes momentos, é uma maneira da concupiscência se manifestar muito particularmente nas filhas de Eva.

Mas fora Jesus Cristo, ninguém morre de amor. Dói. Ah, sim, dói. Tem de doer mesmo. Coração partido, como as topadas de dedão, dói mas não mata.

Nunca subestime a conveniência para tecer relações. As vezes ela achou outro mais perto. Acontece. Com ambos os sexos.
Eu sempre entendi que nunca teria uma felicidade absoluta, maravilhosa e realmente divina em vida e nessa terra de pecado,

A terra é de pecado, mas há muita beleza e bondade nela. Cuidado com a negação do mundo gnóstica!

mas a minha namorada me fazia feliz, eu tinha planos com ela, eu tinha uma vida e agora tudo se esfacelou assim... Numa virada de sorte. O que eu devo fazer?
Nada. Quando alguém me diz que um sonho se esfacelou, lembro daquele verso de Augusto dos ?Anjos? “Vês, ninguém assistiu ao formidável / enterro da tua ùltima quimera!”. Não há muito que se fazer não.

Diversas vezes na Sagrada Escritura Deus promete um bom casamento com uma boa mulher como prêmio aos fiéis, como Eclo 26,3 e o Salmo 127 – “A tua esposa é uma videira bem fecunda no coração da tua casa (...) É assim abençoado todo homem que teme ao Senhor”. Devo dizer que de todas as promessas de Deus, esta é a mais difícil de se cumprir. Eu acho mais fácil como Elias clamar aos céus e fazer descer fogo que arrumar um bom casamento. Mas há bons casamentos, não perca a esperança.
Bem, é isso. Espero não incomodar; eu já conversei várias vezes com o Padre daqui da minha paróquia e ele não parece entender a situação, mostra-se um pouco cético de que eu realmente gostava da garota.
Acho que você demorou um pouco. Três anos é muito tempo para namorar. Você deveria ter proposto algo mais compromissado. Noivado e depois... casamento, não era o que querias? Mas é fácil falar depois que Inês é morta.

"Não seja bobo/ não se escracha / Mulher, patrão e cachaça / em qualquer canto se acha". Dizia o sábio Adoniran. Você encontrará outra. Cuidado para não ficar cultivando muito a memória do relacionamento antigo e estragar o novo.

Aha, tão certo quanto 2+2=4 você encontra outra.

E se for possível tirar grandes lições de pequenas coisas, medite na dor que Nosso Senhor sente no pecado, ele que ama a todos os homens de maneira total, a ver seus amados se afastando dele e o trocando pelo Maligno.


Você também pode gostar

3 comentários:

  1. Obrigado, Frei!

    Eu que mandei esse email. Perdão se desviou tão enormemente do assunto do blog, mas eu não encontrava sabedoria em lugar algum.

    ResponderExcluir
  2. Já namorei a distância (500 km), durante 6 meses, e aconteceu isso que você disse, ela me dispensou e achou que as coisas iam continuar como antes de namorarmos, seríamos "amiguinhos", quando eu disse que não queria, se fossemos pra voltar a conversar o tempo diria a hora certa, ela ficou bravinha, no fundo acho que ela queria que eu ficasse choramingando por ela. Na hora doeu, mas a única mulher por quem eu choro é Nossa Senhora.

    ResponderExcluir
  3. olá F. Rojão

    desculpe-me tomar um pouco de seu tempo, mas eu gostaria de saber se o sr. poderia traduzir-me esta frase:
    "lorem ipsum dolor sit amet"
    eh que eu não entendo nada de latin... :

    agradeço...
    smakys,

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.