Fraternidade, Bem Comum e Natureza

/
0 Comentários
No post anterior comento sobre a correta definição do Bem Comum, e que para o cristão, o bem comum tem como elemento essencial o respeito pela pessoa.

Daí dá-se o correto sentido cristão da preservação ambiental. A "Terra" (porque confundem Natureza com planeta Terra, como se Marte não fosse natureza) não tem direitos que estão acima do homem. A Terra não tem direito nenhum. O homem tem direitos. A preservação ambiental tem como objetivo o respeito ao homem e suas gerações futuras. Não se pode, em nome da Natureza, oprimir o homem, assim como o homem não deve oprimir outros homens. A exploração da Natureza deve atender ao Bem Comum dos homens, e sua preservação também.

Fraternidade tem como raiz "frates", irmãos. Ecologia pela ecologia não tem sentido. O verdadeiro sentido é o homem, preservamos a Natureza para que ela atenda ao Bem Comum do homem, este homem tão precioso que o Verbo se fez homem para remir seus pecados e nos reconciliar com Deus, fonte e criador de todo o bem que admiramos e preservamos na Natureza.

(Adaptado de um dos meus textos para a Campanha da Fraternidade)


Você também pode gostar

Nenhum comentário:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.