Bizantinisse é tratar discussão teológica como caso de polícia!

/
1 Comentários
Pobres irmãos da Igreja grega, não merecem mais esta invectiva. Mas conhecem as histórias do Império Bizantino, em que os bispos rivais em pontos da doutrina "quebravam o pau" - literalmente - e seus partidários saiam em quebra-quebra pela capital imperial, Constantinopla, tendo de envolver o exército e o Imperador ora para apaziguar os ânimos, ora para tomar um partido e esmagar o outro?

 
(Mea culpa: Bom era em Roma, em que a nobreza romana sempre "quebrava o pau", na época da eleição papal, e as vezes até fora dela. Mas nunca ouve confusão por doutrina, e sim por cargos e candidatos. Infalibilidade é isto, meus caros. Ortodoxia mesmo em meio à baixaria)

 
Tem um bispo brasileiro querendo arrotar soberba contra mim. Julga que me calará... tsc, tsc, tsc... Que poder tem ele contra a verdade?

Mas tem prelados - especialmente os tais "progressistas", os que vendem Cristo por Castro, que acham que podem calar a dissidência na Igreja a base de paulada como os velhos bizantinos. Pensam
que os fiéis discutindo teologia e contestando o estado doutrinário lamentavel da hierarquia eclesiástica é caso de polícia.

 
Tem um outro bispo do interior paulista, um dos homens mais fracos a jamais envergar uma mitra, que chamou a polícia contra fiéis (quer dizer, cismáticos, já que a demandavam com argumentos errados e gravemente contrários ao Magistério corrente. O adversário de meu adversário não é meu aliado) que pediam a Missa Tridentina na diocese. Pobre do delegado, teve de agir quase como o oficial romano no livro dos Atos: "isto é briga de judeus, eles que resolvam pelas suas leis!!!"

Na última Campanha da Fraternidade nossos bispos fizeram graves perorações sobre as supostas mudanças climáticas no ciclo das cheias dos igarapés onde moram os pirarucus amazônicos do papo amarelo. E o arrependimento e conversão quaresmal, onde ficaram? Ah, isso é papo de retrógrados... cadeia neles!


Você também pode gostar

Um comentário:

  1. Frei, perdoe-me a ousadia, mas o sufixo para a criação do substantivo no título do post é "ice", com " c". Logo, o correto é "bizantinice", e não "bizantinisse".

    Saudações cordiais,

    Milena

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.