Tudo é a intenção

/
2 Comentários
Frei Rojão responde aos poucos, alguém que quer pegar no texto Se Pano fosse santidade.
Quer dizer que se a mulher mostra os seios com boa intenção, não existe problema? 
Não, não existe. Senão fazer exame no ginecologista sempre seria pecado.

O problema está todo na intenção... sei. 
Com a palavra, o Mestre: "Eu, porém, vos digo: todo aquele que lançar um olhar de cobiça para uma mulher, já adulterou com ela em seu coração. (Mt 5,28)" - Não um olhar, mas um olhar de cobiça. Se não olhássemos as mulheres, bateríamos nelas o tempo todo.  "Se teu olho estiver em mau estado, todo o teu corpo estará nas trevas. Se a luz que está em ti são trevas, quão espessas deverão ser as trevas! (Mt 6,23)" - Será que Cristo estava contra os cegos? O que seria um olho em mau estado? Com catarata? Com astigmatismo? OU com má intenção? Assim a "luz que são trevas" são luzes corrompidas 

Ato e circunstâncias são o de menos. Mas não dizem por aí que o inferno está cheio de boas intenções? 

Intenções levam a criar circunstâncias. Atos sem intenção não são pecado. Para ser pecado, lembre-se do pleno consentimento...


Você também pode gostar

2 comentários:

  1. Caro Frei, pois é, sem querer ser "candidato a santo", essas coisas eu "pre-entendia" desde antes dos 10 anos de idade... Como que depois ficou um pouco... "nublado"(?), eu não sei, vai ver é a "poluição", mas é muito bom ouvir (ler) um padre reafirmando essas coisas.

    ResponderExcluir
  2. O Anonimo que fez o comentário está aqui comentando de novo:

    Veja bem, Sr. Frei. É por isso que disse: então, atos e circunstâncias não contam? Claro que mostrar os seios para fazer exame médico, nessas circunstâncias, não implica problemas diante desse ato.

    Porém, mesmo a intenção sendo boa, em outras circunstâncias, tal ato pode ser bem condenável, por exemplo: a menina só quer usar um decote que mostre os seios porque está na moda e ela se acha bonitinha assim. Ela não tem a intenção de provocar desejos de cobiça no coração de um homem. Ela vai até para a missa assim, rezar na sua "santa" ingenuidade com os seios à mostra. Afinal, todas as suas amigas se vestem assim e a Igreja é um lugar pop, muitas das vezes.

    Um homem que a olhar, tem grandes chances de consentir em pecado, no coração. É uma ocasião em si perigosa para os outros homens. É, de fato, uma espécie de "pedra de escândalo". E ai dos escandalososo, diz Nosso Senhor. Ela pode dizer: "mas não era a minha intenção". E o homem pode querer até evitar isso, mas para si, pode ser muito difícil, porque tem uma natureza diferente da natureza da mulher. Ele não tem o direito de bater nela, pode inclusive se esforçar muito para não consentir em certas cobiças já no seu coração. Pois o adultério ou a fornicação não está só na cópula carnal, mas está já desde o coração que consente.

    Pois é... Meio complicado isso. Se alguém joga pedras do alto de um prédio para brincar, pode não ser a intenção dessa pessoa que alguém lá embaixo receba uma pedrada na cabeça e morra, mas é o que pode acontecer diante das circunstâncias.

    Agora, é claro que pano não é santidade. Mas quem anda sem pano e quer ser santa também não chega lá.

    Eu entendi o que o Sr. quis dizer com a questão da intenção. Mas é uma explicação meio confusa, e pode deixar gente bobinha por aí, achando que se pode fazer o que quiser, desde que esteja cheia de boas intenções: até matar ( v.g., matar uma criança para arrancar seus órgãos e salvar outra criança).

    De boas intenções está cheio o inferno. E que se tome cuidado em achar que tudo está nas intenções, sem analisar ato e circunstância. Os três juntos é que são o pilar da ação e não cada um em separado.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.