Quem cola, não sai do confessionário

/
7 Comentários


Frei, 

Colar nas provas - ou passar cola - é pecado? 
A sua benção, 
Salve Maria!


Frei Rojão responde

Rios de tinta já foram escritos sobre isso. Há quem diga que sim, há quem diga que não. Para mim cai naquela categoria Não lavar a mão depois de ir no banheiro é pecado? ou Sonegar imposto é pecado? ou prefeito que intervém em rodovia federal comete pecado? ou roubar no jogo de canastra é pecado?

Cuidado, filho, para não querer colocar tudo pendurado na lei divina. Isto é puritanismo, é coisa do Corão do Bafomé. Há coisas que os homens são suficientes para decidir e criarem sua ética. Algumas coisas são ilegais, mas não imorais. Outras são legais e imorais. Outras são legais e morais. Outas são ilegais e imorais (não ficaria sem as quatro combinações)

Tudo vai da intenção de quem comete. Nem todas as estruturas são justas (olha eu usando linguajar da Libertação, irc!!!). O desafio do cristão é tornar a estrutura política e jurídica êmula da moralidade cristã, e que permita o pleno desenvolvimento desta. E a liberdade de seguir a moral cristã também, mas havendo a liberdade de não seguir se desejar!

Colando, você está prejudicando alguém? Não.
Literalmente, passando cola está até ajudando!

Mas dirão: Um médico que cola sai ignorante da faculdade e mata alguém depois! - Eu diria que dificilmente isto acontece, porque não são provas aquilo que fixa o conhecimento, e que há mais travas e ocasiões para um profissional deter seus erros no exercício da profissão E absorver o conhecimento requerido antes dele.

Conheço bons padres que colaram no seminário. E conheço maus padres que deveriam no sermão andar com uma colinha de teologia antes de falar bobagem.


Você também pode gostar

7 comentários:

  1. Nossa rojão... a palavra "êmulo" não ouço deste as velhas aulas de Literatura rsrsrs. Valeu por recordar.

    ResponderExcluir
  2. "Literalmente, passando cola está até ajudando!" Desde qe não passe cola errada, neh, padre :)) (desculpe, não resisti...)

    ResponderExcluir
  3. atirei o pau no gato to mais o gato to nao morreu reu reu...

    ResponderExcluir
  4. Concordo que colar em si não é pecado, mas o argumento 'Colando, você está prejudicando alguém? Não.' me parece perigoso. Muita gente poderia falar o mesmo sobre a cópula extra-matrimonial, ainda que o mal aí exista, porém de forma menos perceptível a quem não parte dos pressupostos da fé. Por outro lado, há coisas que não são pecado mas que fazem mal a si mesmo, como fumar...

    ResponderExcluir
  5. achei que colar fosse se apropriar de um patrimônio intelectual do outro, nesse caso, roubo.

    ResponderExcluir
  6. Colar é agir de má fé, é fraudar, é enganar o mestre que não permite a consulta no MK omento do teste ou prova, colar é ludibriar, é prejudicar alguém SIM, a si mesmoooo... É agir de forma enganosa, ferindo as normas da instituição de ensino, as regras, as leis que foram postas, colar é agir em desacordo com os ensinamentos divinos e princípios humanos..enfim é desapontar a Deus que nos fez para sermos honestos e agirmos dentro do que é certo.. Lamentável uma opinião diversa notadamente vinda de um "representante" da igreja.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De forma alguma. Você está caindo em academicismo. Você supoe que uma regra, porque regra estabelecida, é necessariamente moral. E voce supoe que as instituições de ensino são necessariamente formas acabadas de bem. Que fraude maior há que um diploma, parodiando Machado, em que "senti-me enganador e enganado, onde a universidade atesta o conhecimento em que você dificilmente traz no cérebro"

      Guarde sua opiniao, Luciano, para você mesmo. E NÃO OUSE - NUNCA OUSE - A TRANSFORMAR EM LEI MORAL UNIVERSAL. O resto é sofistica.

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.